SOL E LUA

Gostaria de explicar o significado do Sol e da Lua do ponto de vista religioso. Isso constitui um grande mistério, razão pela qual talvez pensem que eu esteja dando uma interpretação forçada ao assunto. O que eu vou dizer, no entanto, é a pura verdade, e todos devem dar-lhe a máxima atenção.

O Japão possui três objetos tradicionalmente sagrados: uma pedra ("tama"), uma espada ("tsurugui") e um espelho ("kagami").

A pedra representa o Sol; a espada, a Lua; o espelho, a Terra. A pedra tem a forma do Sol; a espada assemelha-se à Lua Crescente, e o espelho tem o formato de um polígono de oito lados. Estes lados representam os oito sentidos, ou seja, os pontos cardeais e colaterais: norte, sul, este, oeste, nordeste, noroeste, sudeste e sudoeste.

Das três representações, a Terra dispensa comentários, mas o Sol e a Lua têm um significado profundo.

Valho-me da interpretação dada pela Igreja Tenrikyo. Ela confere à Lua o significado de empurrar, afastar, aguilhoar ("tsuki"), e ao Sol, o de puxar, atrair ("hiku"). Considero interessantíssima esta interpretação.

Na Era da Noite, tudo se fazia por repulsão. Os países chocavam-se uns com outros, e o maior exemplo disso eram as guerras constantes. Ora, os choques são empurrões recíprocos. Antigamente a luta se fazia com espadas e a isto se dava o nome de "tsukiau" (golpear-se mutuamente). O mesmo termo também se aplica ao ato de cultivar amizade. Embora os sinais gráficos japoneses que representam os dois significados sejam diferentes, o som é idêntico.

O termo "tsukissussumu" significa "vitória", mas sua tradução literal é "avançar empurrando". É essa realmente a ação de "tsuki" (Lua), que caracteriza a Era da Noite.

Ao contrário, temos "hiki" e "hiku", que significam "recuar". Também significam "atrair", "desistir da luta", "ser derrotado", "resignar-se", "abnegar-se" e "ser modesto". Assim, todas essas ações se opõem à ação da Lua.

De acordo com esse princípio, na Era do Dia tudo se baseia em "hiki" (atração). Aplicado ao homem, "hiki" é a humildade, pois esta não dá ensejo a desavenças. Eis por que sempre dizemos que é melhor perder. Com base no mesmo princípio, será possível a eliminação do conflito, a qual se inclui no objetivo final da nossa Igreja: a construção de um mundo sem doença, pobreza e conflito. Pela mesma razão dizemos ser muito bom ficar resfriado ("kaze o hiku").

Como a ação da Igreja Messiânica Mundial está baseada no Sol, isto é, na atividade do elemento Fogo, devemos conscientizar-nos de que as nossas ações devem fundamentar-se na atração, e não na repulsão. Assim, muitas pessoas serão atraídas. Além disso, como o Sol é uma esfera, é natural que precisemos ser pacíficos, puros, alegres, corteses e flexíveis.

25 de outubro de 1949